O sistema de saúde na Suíça – explicado de forma simples e clara

Quem vive na Suíça, beneficia de um dos melhores sistemas de saúde do mundo. Mas quais são as suas vantagens e desvantagens? O que deve considerar ao mudar-se para a Suíça? Quais as diferenças entre os cuidados de saúde na Suíça e no seu país? Nós explicamos-lhe.

Como está estruturado o sistema de saúde na Suíça?

O sistema de saúde suíço é federado. Isso significa que a confederação, os cantões e os diversos municípios assumem parte das responsabilidades no sistema de saúde. Por exemplo, é o governo confederal que determina o montante da franquia e aprova ou rejeita as alterações ao montante do prémio. Em contrapartida, são os cantões que determinam quais os serviços que serão prestados e em que hospital. Também determinam os salários e as horas de trabalho dos médicos e enfermeiros dos hospitais. Além disso, o estado e o setor privado operam em pé de igualdade. As companhias de seguros de saúde privadas oferecem seguros de saúde básicos e complementares, mas devem aderir aos requisitos altamente regulamentares do Gabinete Federal de Saúde Pública (FOPH) e da Autoridade Suíça de Supervisão do Mercado Financeiro (FINMA). A Lei relativa aos Seguros de Cuidados de Saúde (KVG) estipula a obrigatoriedade do seguro de base para todas as pessoas que vivem na Suíça. Para complementar os benefícios do seguro básico, pode contratar um seguro adicional, que cobre, por exemplo, o tratamento dentário ou internamento hospitalar numa única divisão.

false

Quais são as vantagens e os problemas do sistema de saúde suíço?

A maior vantagem do sistema de saúde suíço: Jede todos têm acesso a cuidados médicos de extrema qualidade (somente em inglês). Por exemplo, as seguradoras têm de aceitar todas as pessoas que vivem na Suíça no seu seguro de saúde básico sem efetuar testes médicos. Além disso, a Suíça dispõe de uma densa rede de hospitais e médicos. Em 2018, a Suíça ficou em primeiro lugar no exame anual da Health Consumer Powerhouse (somente em inglês). São analisados critérios como os direitos dos doentes, o acesso aos cuidados, os resultados dos tratamentos, a prevenção, os medicamentos e a gama de serviços.

O maior problema: uma vez que há vários intervenientes (a confederação, os cantões, os municípios, os seguros de saúde e os prestadores de serviços) a assumir diversas partes das responsabilidades, o sistema de saúde suíço é muito confuso. Além disso, o sistema de saúde suíço é, juntamente com os EUA, a Suécia e a Alemanha, o mais caro do mundo. 

Cuidados de saúde em comparação com outros países

Fique a saber os resultados do sistema de saúde suíço em comparação com outros países e as suas diferenças.

Qualquer pessoa que viva na Suíça é obrigada a contratar um seguro de base. A situação é diferente em Portugal: quem trabalhar em Portugal, está automaticamente coberto pelo sistema nacional de saúde. Ao contrário do que sucede em Portugal, na Suíça é possível escolher o médico de família. Cada um é responsável pela escolha de um médico de família, pelo que aconselhamos que se informe atempadamente sobre possíveis médicos de família e faça o respetivo registo junto do mesmo. Assim sendo, em casos de emergência está protegido. Os custos dos tratamentos são cobertos pelo seguro de saúde, exceto a franquia e a comparticipaçãoe.

Portugal

Suíça

Seguros de saúde públicos e privados
Seguro de base obrigatório nos termos da KVG
Isenção do pagamento do prémio do seguro de saúde obrigatório. Num seguro de saúde privado, o prémio é pago pelo tomador do seguro. 
O prémio é calculado por pessoa.
Os prémios de um seguro de saúde privado variam muito consoante as condições de cobertura.
O prémio varia conforme a idade, localidade, condições de cobertura.
Com o seguro de saúde obrigatório, o cidadão está vinculado ao centro de saúde da sua área de residência, onde pode recorrer a médicos de família, entre muitos outros serviços. 
Na Suíça, cabe ao cidadão procurar o seu próprio médico de família.
Os custos da consulta médica têm uma pequena percentagem de comparticipação.
Na Suíça, temos a franquia e a comparticipação obrigatórias, respetivamente nos montantes de 300 CHF e 700 CHF.
O seguro de saúde privado confere inúmeras vantagens em relação ao seguro de saúde obrigatório.
O seguro de base nos termos da KVG [lei relativa aos seguros de saúde na Suíça] é igual para todos. Todos têm a mesma cobertura.

Na Suíça, todos os residentes são obrigados a fazer um seguro de base. Todos são livres de escolher com qual das cerca de 60 companhias de seguros de saúde privadas pretendem contratar um seguro. Os seguros de saúde são obrigados a aceitar todas as pessoas no seu seguro de base, independentemente se estão doentes ou saudáveis. Quem quiser assegurar mais serviços, pode fazê-lo através de seguros complementares. No entanto, as seguradoras podem aceitar ou não as pessoas por força de doenças já existentes. Outra grande diferença: na Alemanha, o tratamento dentário é coberto tanto por um seguro de saúde privado como obrigatório. Na Suíça, os pacientes devem pagar eles próprios estas contas – a menos que tenham um seguro complementar adequado.

Em resumo: Suíça e Alemanha em comparação:

Alemanha

Suíça

Seguros de saúde públicos e privados
Seguro de base obrigatório (KVG)
Seguro complementar privado
Seguro complementar privado (por exemplo, medicina alternativa)
O seguro de saúde é pago 50 % pelo empregador e 50 % pelo empregado
Os custos relacionados com o seguro de saúde são suportados pelo tomador do seguro, regra geral, o empregador não paga as comparticipações
Bónus familiar
Prémio por cabeça
O mesmo prémio para todos
O prémio depende das regiões de prémio, da idade, do plano de seguro alternativo (possibilidade de descontos)
Possibilidade de isenção do seguro de saúde obrigatório
A isenção do seguro de saúde obrigatório só é possível em casos excecionais
O seguro dentário está incluído no seguro de saúde
O seguro dentário deve ser contratado separadamente

O sistema de saúde inglês é organizado pelo National Health Service (NHS) e financiado pelos impostos. Na Suíça, aplica-se o princípio da solidariedade. Ou seja, todos pagam contribuições para o seguro de saúde, quer sejam saudáveis ou não. Outra diferença: na Suíça, o seguro de base permite-lhe escolher entre vários planos de cuidados médicos: escolha livre do médico, serviço de telemedicina ou plano de médico de família. Por seu turno, no Reino Unido, tem de consultar sempre o médico de família em primeiro lugar. Apenas aqueles que fizeram um seguro complementar privado podem escolher livremente o seu médico.

O sistemas de saúde da Suíça e dos EUA têm algo em comum: estão entre as mais caros do mundo. Mas as diferenças não poderiam ser maiores. Nos EUA, os residentes podem optar por subscrever um seguro público ou privado. No entanto, uma vez que os custos são extremamente elevados, muitos cidadãos não têm seguro de saúde. Ao contrário do que sucede nos EUA, na Suíça todos têm de contratar um seguro de base (somente em inglês) . Nos EUA, existem vários seguros de saúde públicos, incluindo Medicare para idosos a partir dos 65 anos e pessoas com deficiência, Medicaid para cidadãos com baixos rendimentos e Tricare para soldados e veteranos. Embora existam cerca de 60 companhias de seguros de saúde diferentes na Suíça, todas elas oferecem os mesmos serviços básicos no seguro de base. Além disso, as companhias de seguros na Suíça são obrigadas a incluir todos no seguro de base para que todos tenham acesso a cuidados médicos de extrema qualidade.

Ao contrário do que sucede com a Suíça, o sistema de saúde francês é, na sua maioria, financiado com as contribuições salariais e impostos. Aqui, o financiamento dos seguros de saúde é feito através dos prémios que são calculados independentemente dos rendimentos. Na Suíça, os tomadores do seguro podem escolher entre diferentes planos de cuidados no seguro de base, tais como a escolha livre do médico, serviço de telemedicina, etc. Por outro lado, na França, o médico de família é o primeiro ponto de contacto em todos os casos. Embora na França não haja internamentos hospitalares semiprivados, na Suíça é possível contratar seguros complementares para tornar os internamentos hospitalares mais agradáveis, como por exemplo, ficar num quarto com duas camas em vez de um quarto com várias camas.

Semelhante à França e Grã-Bretanha, o sistema de saúde Servizio Sanitario Nazionale é financiado com os impostos pagos pelos contribuintes. Na Suíça, são os prémios que cada tomador do seguro paga que financiam as companhias de seguros. Ao contrário do que sucede na Itália, na Suíça há a possibilidade da escolha livre de médico, desde que se escolha o plano de cuidados adequado no seguro de base.

Ao contrário do que sucede em Espanha, na Suíça os serviços médicos são cobrados aos doentes, independentemente de o hospital ou o médico ser do público ou privado. Tanto em Espanha como na Suíça, o tratamento dentário não está coberto pelo seguro de base, mas na Suíça é possível contornar este problema com um seguro complementar.

O que é o princípio da solidariedade?

Na Suíça, o princípio da solidariedade já tem uma longa tradição. Segundo este princípio, todos os tomadores do seguro formam uma comunidade. Cada um contribui com um montante para que, em casos de emergência, haja meios suficientes à disposição para dar o apoio necessário a alguém quando o necessitar. Ou seja: mesmo aqueles que são saudáveis e nunca necessitam de ir ao médico, pagam o seu prémio mensal e contribuem indiretamente para aqueles que estão doentes e necessitam de mais cuidados médicos. A tarefa da confederação, dos cantões e dos seguros de saúde consiste em manter um equilíbrio coletivo. É por isso que, no sistema de saúde suíço, as decisões também são sempre tomadas no interesse da comunidade.

false

Prémios por regiões

Na Suíça, há vários prémios por regiões para cada seguro de saúde. Estes são fixados pela confederação. O seu prémio não é apenas calculado com base na sua idade e sexo, mas também com base no seu local de residência. No geral, pode-se dizer que os prémios nas cidades são mais elevados do que nas aldeias. Isso deve-se ao facto de nas cidades haver um custo mais elevado com a saúde uma vez que a densidade de oferta de médicos, hospitais e unidades de cuidados continuados é mais elevada. Atualmente há 42 prémios por regiões na Suíça. Cada cantão dispõe no mínimo de um – como nos cantões de Aargau, Appenzell Innerrhoden, Basileia e Genebra – e no máximo de três prémios – por exemplo em Berna, St. Gallen e Zurique. Saiba como poupar em prémios aqui (somente em inglês).

Tem dúvidas?

A nossa equipa "Bem-vindo à Suíça" está ao seu dispor – por telefone, e-mail ou chat. Nós ajudamo-lo a encontrar o melhor seguro de saúde para si. Selecionámos especialistas que falam alemão, inglês, francês e italiano.

Linha de apoio

0800 22 88 44 (Segunda a sexta-feiradas, 8 às 18 horas)

Sanitas magazine: Spotlight on health-related issues